domingo, 31 de maio de 2009

O Dom da escrita...

Eis aqui, uma singela homenagem a uma pessoa que possui o dom da escrita. Pessoa essa que por muitas vezes tentei induzir na criação de um blog e assim dividir conosco seus conhecimentos e sua sabedoria ( mas ainda não tive êxito) mas insisto!
Amigo querido faça seu blog...publique seus poemas, ou quem sabe um livro.
Lance suas sementes do conhecimento e logo ali no futuro elas germinarão e você fará uma farta colheita, tenho certeza!
Para que vocês conheçam um pouco sobre esta pessoa que descrevi acima, postarei aqui uma das suas criações.

Sinto pulsarem em mim todos os sentidos do mundo.
Vôo em mares de desencanto e sal.
Na consciência de um hoje impermanente vou tecendo meus fios de inquietude.
Caminhei, corri, nadei, voei... Hoje, simplesmente espero.

Tenho a esperança de transcender o véu ilusório do tempo-espaço que aprisiona minha consciência – ou aquilo que imagino ser um estado consciente.
Habito num mar de concreto, mas respiro a abstração extrema do território que me circunda.

Buscar o que se quer pode conduzir à dúvida sobre a natureza da própria essência do querer.
As dores que sinto às vezes me tornam mais forte, outras, simplesmente parecem me aniquilar. Provavelmente ainda seja preciso negociar com elas para chegar a um bom termo.

Vou e volto em palavras, não espero ser compreendido, entender é sentir – privilégio de poucas almas nesse universo de pedra e pó.
Desisti de chorar, por sabê-lo inútil. Também não tenho disposição para sorrir, para não confessar ignorância nem expor minha imbecilidade.

Sei-me aqui, mas me sinto em outras partes. Talvez em muitas delas simultaneamente.
Vivo num conhecer que almeja se tornar saber. O sentir me alimenta e a razão me sacia. Não traduzo sentimentos. Exponho feridas na esperança de curá-las, de algum modo.
Ainda não colhi as flores que plantei. Talvez o campo não esteja fértil ou eu as não tenha sabido cultivar. Sou cada ato, sou cada gesto que de mim se exala.
Prefiro realizar meus sonhos do que sonhar com minha realidade.

Autor: Adaidides

3 comentários:

Cleo disse...

Suh vá insistindo quem sabe um dia ele apareça por aqui.
Lindo texto mesmo.
Beijos
Cleo

Maria João disse...

Quantos talentos têm na gaveta, coisas tão lindas como esta à espera de coragem para revelar.. e quantos textos magníficos ficam perdidos por não haver nínguem com iniciativa que os exponha, de algum modo..
Suh, continua a tentar convencer o teu amigo... se a minha opinião conta, ele deve criar o seu blogue, sim... ou publicar o que ecreve, pois tem qualidade!

Um beijinho

Liz disse...

Olha a coincidência achar este texto....
Este amigo, que a tempos não mantenho contato e mesmo o conhecendo tão pouco, sei que tem um modo todo especial de ver a vida e um coração iluminado...
Estou torcendo para que ele crie seu blog e estarei mencionando o texto no blog meu!
Abração!!!!